John Wesley, uma vida longa em poucas palavras

vida de um homem que com sua paixão por Deus mexeu com a vida espiritual dos ingleses e com a estrutura social de seu país.
Por Christian History & Biography
John Wesley nasceu em 1703 e sua infância foi fortemente influenciada por sua mãe, uma mulher rígida e piedosa. Seu pai era um homem difícil de se agradar. Sua mãe acreditava que os desejos das crianças deviam ser subjugados e que eles deveriam ser disciplinados quando não se comportassem. John era o décimo quarto filho. Ele teria morrido em um incêndio em Epworth Rectory se não tivesse sido arrancado das chamas por um vizinho. Na época tinha sete anos e depois disso sua mãe o lembrou várias vezes que ele era “um tição colhido do fogo”. Mais tarde ele teve a certeza de que tinha sido poupado por um propósito, servir a Deus.
Samuel, o pai de John, era um erudito, que por muitos anos trabalhou em uma obra monumental sobre o livro de Jó. Um pregador severo, para não dizer implacável, uma vez exigiu que uma adúltera andasse nas ruas em sua vergonha. Ele também forçou o casamento de uma de suas filhas depois que ela tentou fugir com um homem que não era o escolhido de seu pai. Com seu pai e sua mãe, John Wesley desenvolveu excelentes hábitos de estudo e também se acostumou com o sofrimento físico.

Quem são os beduínos?

600px-Maurycy_Apfelbaum_-_Beduin_na_wielbłądzie
São um povo nômade que vive nos desertos do Oriente Médio e do norte da África. Os beduínos representam cerca de 10% dos habitantes do Oriente Médio e têm o nome derivado das palavras árabes al bedu ("habitantes das terras abertas") ou al beit ("povo da tenda"). O mais provável é que essa cultura tenha surgido ainda na Antiguidade, no norte da atual Arábia Saudita. A partir do século 7, porém, quando os árabes conquistaram o norte da África, os beduínos se dispersaram também nesse continente. Na Arábia, onde sempre viveram os grupos principais, as difíceis condições de vida no deserto geraram conflitos pelo uso de poços de água e pastagens, levando bandos de beduínos a eventuais ataques a caravanas e outras

Dicas e sites para melhorar o inglês

Dicas e sites para melhorar o inglês

Tecnologia facilitou muito o aprendizado de idiomas. Agora, não há desculpas. Confira seleção de páginas que disponibilizam exercícios, palestras e cursos

A falta de domínio do inglês, sabemos, ainda é um entrave para muitos brasileiros que desejam estudar fora — seja para fazer graduação, pós ou cursos de especialização. Se este é o seu caso, você está no lugar certo. Mas, se espera encontrar alguma receita milagrosa para aprender o idioma, é melhor interromper a leitura aqui para não se decepcionar.
“Infelizmente, não existe mágica e manter-se motivado para aprender outro idioma é algo muito difícil”, afirma Vinicius Teixeira, que trabalhou como professor de inglês no Brasil e hoje cursa o mestrado na Universidade Concordia, em Montreal, Canadá. Difícil, mas não impossível:  Vinicius mesmo é um exemplo, já que, além de ser fluente no inglês, fala

Conheça a história do homem que viveu por 6 anos achando ser uma galinha

Após viver seis anos em um galinheiro em um vilarejo no interior de Fiji, o órfão Sujit Kumar foi adotado pela australiana Elizabeth Clayton
Sujit passou muitos anos sem ver outras pessoas Foto: thehappyhometrust.com / Divulgação
Sujit passou muitos anos sem ver outras pessoas
Foto: thehappyhometrust.com / Divulgação
Liz Lacerda, no Terra
Em um remoto vilarejo no interior de Fiji, o arquipélago composto por mais de 300 ilhas no Pacífico sul, um menino cresceu com as galinhas. Sujit Kumar perdeu os pais ainda criança. A mãe cometeu suicídio e o pai foi assassinado logo depois. Sem saber o que fazer com o menino, os avós colocaram o garoto no galinheiro, no andar debaixo da casa. Lá, ele viveu por seis anos.
O menino dormia no poleiro, se alimentava com as galinhas e aprendeu a andar e a se comunicar como os animais. Sujit Kumar nunca foi ensinado a falar, mas sabe cacarejar. Ele sacode a cabeça e cisca como os galináceos. Durante toda sua vida, pegou a comida com a boca em formato de bico ou as pontas dos dedos unidas, tentando imitar os bichos ao “bicar” os alimentos.
Sujit Kumar, o garoto-galinha, e Elizabeth Clayton, a australiana que o adotou Foto: Arquivo pessoal / Divulgação
Sujit Kumar, o garoto-galinha, e Elizabeth Clayton, a australiana que o adotou
Foto: Arquivo pessoal / Divulgação
Sujik Kumar não tinha contato com o mundo exterior. Sua família e seus amigos eram as aves com quem conviveu até ser removido pelo poder público, aos 8 anos de idade. Era para ser a salvação do menino, mas a mudança se transformou em outro triste capítulo de sua história. No final dos anos 70, Fiji não tinha orfanato.
Sem chances de ser adotado por causa do seu comportamento, Sujit foi colocado em um asilo de idosos. Ele praticamente não havia visto gente durante a maior parte da vida; então, muitas vezes, se tornava agressivo. Por isso, ficou os 22 anos seguintes preso à cama, amarrado com lençóis. As cicatrizes ainda estão bem claras em volta de sua cintura. Sujit

O SUPER DNA : A IMPORTÂNCIA DAS IMAGENS PARA O ESTUDO DE TEMAS H...

O SUPER DNA : A IMPORTÂNCIA DAS IMAGENS PARA O ESTUDO DE TEMAS H...: Bolívar Libertador e Pai da Pátria. Óleo sobre tela, 125 x 95 cm. Exposta no Museu Quinta de Bolívar – Ministério da Cultura da Col...

O SUPER DNA : Construindo uma Vida Sustentável

O SUPER DNA : Construindo uma Vida Sustentável: Sustentabilidade deixou de ser o assunto da moda para tornar-se uma filosofia de vida, mas o que tem de novo nesse processo? Uma das possíve...

Judeus não dizimam atualmente

Felizmente, teólogos judeus têm melhor conhecimento do que seus colegas teólogos cristãos. Eles estão bem informados de que somente os levitas têm o direito de receber o dízimo das pessoas. Afinal de contas, os líderes judeus têm o Antigo Testamento como sua Escritura e é isso que ela ordena. E já que não existe Templo atualmente (e, consequentemente, levitas ordenados ou sacerdotes servindo no Templo), então um fator importante no cumprimento das leis do dízimo não existe em nosso mundo moderno.

Considerando isso, pode ser de grande valor falar de algo que aconteceu comigo há mais de trinta e cinco anos quando eu estava apenas começando a estudar teologia na faculdade. Uma carta me fora entregue para responder. Era de uma mulher que ouviu que os judeus modernos não estavam dizimando. Ela queria saber se a informação era verdadeira, e se sim, por que os judeus aparentemente violavam as simples leis da Bíblia que falam do dízimo como uma lei a ser obedecida?
Tendo lido a carta, comecei a me preocupar com o assunto também. Para resolver a questão, telefonei para três rabinos na área de Los Angeles para conseguir explicação. Para grande espanto meu, todos os três, independentemente um do outro, me informaram que nenhum judeu religioso deve dizimar hoje. Fiquei surpreso com suas respostas. Isso parecia ser uma evidência de que os judeus eram tão relaxados com a interpretação bíblica que eles estavam abandonando até mesmo as simples palavras de sua própria Escritura sobre as leis do dízimo.

Até que eu falei com o último rabino, minha indignação como jovem estava começando a surgir. Mas, em seguida, o rabino sabiamente começou a me mostrar minha falta de conhecimento (não a dele) em toda a questão. Primeiro, ele admitiu que ninguém de sua congregação paga um centavo de dízimo que era exigido no Antigo Testamento. Ele então disse: “Se algum membro da minha sinagoga dizimar na forma como está na Escritura, ele estaria desobedecendo a lei de Deus, ele estaria pecando contra Deus.”

Como elaborar uma apresentação de PowerPoint brilhante?

O PowerPoint foi desenvolvido por engenheiros como uma ferramenta para ajudá-los a se comunicar melhor com a equipe de marketing e vice-versa.
Esta é uma ferramenta excepcional porque permite uma comunicação verbal muito densa. Sim, você poderia enviar um memorando, mas ninguém lê estes documentos mais. À medida que as empresas estão ficando cada vez mais ágeis, nós precisamos de uma forma de comunicar nossas ideias de um grupo para outro. É neste ponto que entra o PowerPoint.

Como escrever livros com os softwares livres

Por meio dos softwares livres é possível usar programas eficazes para realizar tarefas difíceis, como até mesmo escrever um livro. Veja
(Crédito: Shutterstock.com)
O medo de muitas pessoas que conhecem o open source e desejam aderir essa iniciativa é não encontrar programas eficazes para realizar diferentes tarefas. Porém, existem softwares livres capazes de realizar trabalhos desafiadores, como escrever um livro.

Confira 5 aplicativos literários

Confira 5 aplicativos literários
A tecnologia não faz tão mal assim à literatura. Pouco a pouco, os livros vão ganhando ares tecnológicos e as novidades high-techs se incorporam ao universo da leitura. Por isso, não demorou muito para que surgissem aplicativos para smartphones e tablets destinados a quem gosta de um bom livro.
Confira as cinco dicas da Contracapa de apps literários:
Literary Analysis Guide

Aplicativo estrangeiro referência para estudantes de literatura, retórica e jornalismo. Os elementos literários estão dispostos em três grupos: prosa, poesia e retórica. Além disso, uma “roda de significados” explica ao usuário os termos pesquisados, oferecendo exemplos, questões e até mesmo ensaios. O app custa US$ 2,99 (R$ 9).
British Literature Guide
Descrição: british-literatura-guide-app-20151005

Pacote para Concurso - Editora AudioJus

Acesso ao Clube AudioJus por 5 anos! +100 eBooks e seus respectivos áudios * Vídeos tutorias (como usar o material da melhor forma possível) * Entrevistas com pessoas que passaram no concurso dos sonhos * Futuras Atualizações * Todos os novos produtos (lançamentos) da Editora. 10 Bônus 1) eBook: Memorização para Provas e Concursos 2) eBook: Como Chutar em Provas e Concursos 3) Bônus Gerson Aragão: "Resolução de questões de provas" 4) Bônus Leandro Lima: "Como Montar Plano de Estudo" 5) Bônus Victor Ribeiro: "Aprendendo na Velocidade da Luz" 6) Bônus Nelson França "30 questões mais frequentes de Direito Constitucional" 7) Bônus professor Nelson França "Administração Pública" 8) Bônus Isis Moreira ebook "Nutrição cerebral: 6 passos para Turbinar sua inteligência" 9) Bônus André Knap: Como Garimpar e Encontrar Ótimos Concursos que Pouca Gente Conhece 10) Bônus do Allan Costa: "7 Dicas Matadoras Para Viajar Mais Pagando Menos" SUPER BÔNUS: Acesso ao nosso Grupo Secreto no Facebook

História do Ensino em Rondônia.

“Fomos pioneiros na criação de escolas dirigidas pelo rádio, o que permitiu uma maior difusão de escolas pelo interior, todas dirigidas por Porto Velho. Improvisamos muitas escolas até em caixotes” (Esron de Menezes, “Retalhos Para a História de Rondônia”)

Durante muito tempo a educação permaneceu em mãos de particulares. Inicialmente juntavam pequenos grupos, tanto em Guajará-Mirim quanto em Porto Velho, que eram entregues principalmente a religiosos com o objetivo de “desarar” os meninos e meninas que estudavam separados. Aos meninos eram ensinadas a arte de oleiro, ferreiro e carpinteiro. As meninas aprendiam o catecismo e prendas domésticas.

Formula Negocio Online

O Fantástico Treinamento Formula Negocio Online é uma treinamento totalmente em vídeo aulas que ensina o aluno passo a passo do inicio ao fim como montar um negocio na internet altamente rentável, escalável e multiplicável. Onde eu literalmente “te pego pela mão” e te guio durante todo o processo, passo a passo mostrando cada etapa nos mínimos detalhes. Curso completo com 18 módulos em quase 200 aulas, onde eu vou desde os Passos Iniciais até o Guru Expert Avançado, onde você vai aprender do inicio ao fim como criar seu negocio altamente lucrativo na internet baseado em marketing de afiliados. São mais de 50 horas de vídeos gravados em alta definição mostrando passo a passo como montar seu negocio online do inicio ao fim, do básico ao avançado. Um material extra totalmente criado pensando no seu máximo aproveitamento: São textos, resumos dos vídeos, mapas mentais, mapas de progresso, checklists, ferramentas e muito mais.

Resenha. ‘Bruxas; figuras de poder.

Autor. Gilvandro - Gil.



As mulheres que constituem figuras que expurgam as fobias da contra reforma, foram torturadas e queimadas. Parteiras, curandeiras e carpideiras. O Manual do inquisidor do século XIV, o Malleus Maleficarum, as descreve de bruxas, perigosas com pacto com o demônio e práticas pagãs, desafiam as ordens estabelecidas e devem ser queimadas.
“A partir disso Paola Basso Menna Barreto Gomes Zordan professora, doutora da UFRS em seu ensaio ‘Bruxas; figuras de poder”, publicado na revista estudos feministas,13 (2): 331-341, maio-agosto/2005 discorre como as mulheres pagaram um preço muito alto em pensar e agir fora dos padrões estabelecidos pela igreja e pela sociedade patriarcal, são as bruxas.
O ensaio pauta no manual de inquisidores do século XIV, chamado Malleus Maleficarum e no livro La sorciére (A feiticeira) do historiador Jules Michelet.Enquanto no Malleus Maleficarum “Martelo das feiticeiras” a bruxa se envolve com o mal e é execrada, La Sorciére de Michelet a transforma em mártir enaltecendo suas ligações com a natureza. Os dois vislumbram ideias paradoxais da imagem da mulher independente. A bruxa pode ser tanto a bela jovem sedutora, como a horrenda anciã. A figura da bruxa é certo modo de enxergar a mulher quando ela expressa poder ao longo da civilização patriarcal. Toda expressão de poder por parte de mulheres desembocava em punição.

“A queda do Império Romano” analise do livro didático: Projeto Araribá História. 6º Ano.



O império Romano é extremamente fascinante, e seu estudo é denso e complexo, visto que sua influência esta nos nossos dias e muitos acontecimentos marcou a história de todo a civilização, principalmente as civilizações ocidentais. É um tema que desperta paixões para alguns e desperta raiva do imperialismo em outros. O Império Romano absorve o Império Grego e absorve muita da sua cultura, o Império Romano do ocidente cria o Império Romano do Oriente que vai perdurar por  toda a idade média. O Império Romano esta na bíblia dos cristãos.
Para analisar a abordagem de um aspecto do império romano, especificamente “A queda do Império Romano” foi analisado o livro didático: Projeto Araribá História. 6º Ano. Organizadora: Editora Moderna. Obra coletiva concebida, desenvolvida e produzida pela editora Moderna. Editora responsável: Maria Raquel Apolinário.  2 Edição São Paulo, 2007  PNLD 2011,2012 e 2013, PNDE Ministério da Educação. Código do livro 2498100624 tipo L. Editora responsável pelo livro, Maria Raquel Apolinário é bacharel e licenciada em Historia pela universidade de São Paulo. Professora da rede estadual e municipal de ensino de São Paulo por 12 anos. Editora.  

DICAS PARA PUBLICAR O SEU LIVRO - MANUAL PRÁTICO EM FORMA DE INSIGHT


Você que deseja ser um autor e tem dificuldades em encontrar as editoras certas para enviar o seu original, terá a chance de obter 201 endereços de editoras brasileiras de A a Z, além de 23 super dicas para não errar na hora de enviar o seu material para avaliação das editoras. Algumas pessoas não sabem como proceder para registrar um livro, neste manual você encontrará os links necessários para saciar as suas dúvidas, além da história de dois autores que encontraram dificuldades na publicação dos seus primeiros livros e hoje fazem sucesso internacionalmente. O autor Ademir Pascale já participou em mais de 40 livros, sendo uma das suas mais recentes publicações na editora francesa Reflets d'ailleurs, na obra Nouvelles du Brésil. Ficha Técnica: Título: Dicas para publicar o seu livro - Manual prático em forma de insight Autor: Ademir Pascale Capa: Marcelo Bighetti N° de páginas: 70  Formato: PDF - Ebook

COMPRA SEU E-BOOK. AQUI! 

ESTUDO DE ARTIGO Ensino de História Hoje: Errancias, conquistas e perdas.

Os debates sobre o ensino de História no Brasil, desde os anos de luta contra a ditadura e de inquietações, contribuíram para novas concepções, pensamentos e trabalhos no campo do ensino de História no processo de alfabetização nos primeiros anos de estudos na escola, como disciplina formativa para a construção de novas possibilidades, novas práticas de ensino e uma relação de novas  perspectivas no ensino de História. O  artigo do professor Marcos Silva e da professora Selva Fonseca publicado na RBH em 2010, com o titulo  Ensino de História Hoje: Errancias, conquistas e perdas traz o debate historiográfico, analisa tradições, discute mudança, permanências, conquistas e perdas na História da disciplina de História.