"O problema não é com você, é comigo": saiba o que esse e outros foras significam de verdade


Terminar um relacionamento amoroso é uma das experiências mais chatas e difíceis da vida, seja para quem toma a iniciativa de colocar o ponto final, seja para quem leva o fora. Não é raro, portanto, que as pessoas se enrolem ao tentar achar as palavras adequadas para consolidar o rompimento. Em muitos casos, o jeito é apelar para velhas fórmulas em vez de abrir o jogo. Os motivos são vários: não magoar o outro profundamente, se preservar, medo da reação alheia, vontade de encerrar o assunto o mais depressa possível e até evitar perder o contato definitivamente. Porém, uma avaliação mais criteriosa das famosas desculpas esfarrapadas pode revelar o que, de fato, está por trás do rompimento. UOL Comportamento pediu a ajuda de especialistas para traduzir os foras mais comuns, confira:
O PROBLEMA NÃO É COM VOCÊ
Fora: "O problema não é com você, é comigo"
Tradução: "O problema é, sim, com você"
Para Alexandre Bortoletto, instrutor da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística, essa frase nada mais indica do que uma típica atitude de projeção. "Quem dá um fora desse tipo prefere não encarar nem esmiuçar os motivos que o levaram a tomar tal decisão", explica. "E como há dificuldade em lidar com a culpa e o mal-estar ao enxergar alguns defeitos no parceiro, nada melhor do que tomar a responsabilidade para si", explica o coach Marco Aurélio Nirlepa, do Cetie Coaching –Centro de Neurolinguística e Terapias Integradas.
NÃO ESTOU PRONTO
Fora: "Não me sinto pronto(a) para viver um relacionamento"
Tradução: "Não me sinto pronto(a) para viver um relacionamento com você"
Em princípio, se alguém não está apto para algo, não deveria ter começado, certo? Mesmo que a pessoa tenha passado por experiências amorosas traumáticas, se está feliz em uma relação, é claro que vai buscar mecanismos para fazê-la dar certo. Se não se empenhar nisso, é porque o parceiro não vem satisfazendo suas expectativas -algo complicado de dizer com todas as letras. Há, porém, quem solte tal pérola após anos e anos de namoro. Sim, quando começam a surgir as cobranças (explícitas ou não) para transformá-lo em casamento. E, aí, as explicações podem ser desde pavor de compromisso (e medo de perder a liberdade) até a triste revelação de que o envolvimento representava coisas diferentes para ambos.
TENHO OUTRAS PRIORIDADES
Fora: "Tenho outras prioridades no momento"
Tradução: "Ficar ao seu lado é a última coisa que quero agora"
Esse fora tem ainda como variações: "Estamos em sintonias diferentes", “Estou muito ocupado(a) para namorar" e “Quero me dedicar ao trabalho ou aos estudos". Para os especialistas, a frase não soa de todo falsa ou forçada, pois, dependendo do momento de vida, é comum as pessoas se concentrarem em uma ou outra atividade. No entanto, se há um sentimento verdadeiro entre os dois, é viável fazer o mínimo de esforço para conciliar os interesses. Se a justificativa para o rompimento se embasa em uma lista de prioridades, é óbvio que quem levou o fora simplesmente não ocupa uma posição de destaque nessa lista.
VOCÊ É DEMAIS PRA MIM
Fora: "Você é demais para mim"
Tradução: “Eu quero ficar livre para me envolver com outras pessoas”
De acordo com a psicóloga Deborah Epelman, fundadora da Programação em Autoconhecimento e Comunicação (consultoria em programação neurolinguística), essa é a desculpa mais comum usada por aqueles que têm medo de magoar o par. “É uma tentativa de poupar sofrimento, já que quem lança mão dessa explicação, em geral, não costuma considerar o outro uma má pessoa”, diz, justificando a injeção na autoestima em um momento tão difícil. E, convenhamos, admitir que se está em busca de novas emoções não é a tarefa mais fácil do mundo. O problema é que existe quem transforme o elogio em um dilema eterno: "Se sou tão incrível, por que tudo acabou? O que há de errado comigo?". Para Deborah, falar a verdade, por mais que doa, pode ser libertador.
PRECISO DE ESPAÇO
Fora: "Preciso de espaço"
Tradução: "Não quero compartilhar meu território com você"
Todos nós temos limites e, de acordo com o especialista Alexandre Bortoletto, a frase indica que alguns deles foram ultrapassados por alguém provavelmente muito grudento, invasivo ou possessivo. A pessoa quer (quase que literalmente) respirar e tomar conta da própria vida sem precisar dar satisfações ou ter companhia o tempo todo. "Outra possível interpretação é que quem decidiu romper deseja preservar coisas de sua intimidade. Em outras palavras, guarda segredos", diz Alexandre Bortoletto, instrutor da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística.
É MELHOR SERMOS SÓ AMIGOS
Fora: "Funcionamos melhor como amigos"
Tradução: "Quero que você saia de vez da minha vida"
Logo no início do filme “A Rede Social” (2010), Mark Zuckerberg (Jesse Eissenberg) e Erica (Rooney Mara) travam uma discussão. À certa altura, cansada do ego inflado do namorado, ela tenta encerrar logo a conversa e diz: “Vamos ser amigos”. Mark responde que não aceita ser somente amigo de Erica, que dispara de volta: "Fui educada. Não quero ser sua amiga". Essa espécie de fora, portanto, nada mais é do que uma tentativa (vã, na maior parte das vezes) de poupar a outra pessoa da verdade cruel. "É uma maneira de se sair bem da situação em vez de dizer que não existe mais química entre dois, que ‘os santos não batem’ ou que simplesmente não há mais vontade de continuar", explica Alexandre Bortoletto. Como a mágoa e a dor, na maioria dos casos, impedem qualquer possibilidade de amizade, a relação termina por ali. Mas é lógico que tal frase também pode ser utilizada ou interpretada como uma espécie de banho-maria, visto que conservar a alguma relação pode significar um resquício de esperança em retomar o romance.
Fonte: UOL
Postar um comentário