Apresentação pessoal: quando a pressa é inimiga da perfeição

Quem me conhece sabe o quanto bato na tecla da importância da imagem pessoal, principalmente no mercado de trabalho. Estar sempre apresentável e bem vestido é primordial para quem quer chegar ao topo.
Mas o que fazer quando a pressa “falar” mais alto? Aconselho a parar por um minuto e pensar na atitude que irá tomar, pois ela poderá mudar, e muito, o rumo da sua carreira. Outro dia, uma cliente chegou a uma reunião comigo, usando um vestido todo sujo. Nossa reunião era à noite e ela confessou que a filha a tinha sujado às setes horas da manhã, ao deixá-la na escolinha. Para não chegar atrasada ao trabalho, ela optou por ir trabalhar (e passar o dia inteiro) toda suja.
Se eu pudesse dar um conselho a ela, diria para voltar para casa, trocar de roupa e chegar um pouco atrasada na empresa. Celulares servem para isto: ligue e avise que irá se atrasar. Imprevistos acontecem. E é melhor chegar atrasada do que ir trabalhar com uma mancha enorme no meio da camisa.
Sim, todo mundo repara na sujeira, no botão que está faltando, no rasgo, no furo, no sapato que precisa ser engraxado, no esmalte que está descascando, no cabelo emaranhado, na unha suja ou que precisa ser cortada, na barba por fazer, etc.
E você poderá ser marcado justamente por um único dia que deixou a pressa “falar mais alto”. Já pensou ser pego de surpresa em uma reunião com a diretoria ou com um cliente importante, justamente quando você não está apresentável? O chefe ou o cliente podem pensar que você não tem um trabalho “limpo”, organizado, caso julguem o seu trabalho pela sua aparência. E quem poderá condená-los?
Você confiaria em um cirurgião que está com a unha suja, a camisa machada de gordura ou com um casaco furado? Ficaria seguro com a operação, pensaria que ela seria um sucesso? Duvido muito!
Pense nisso quando acordar atrasado ou for pego de surpresa por algum imprevisto. E tenha sempre em mente que aparência conta, e muito!

Flávia Quintella é consultora de imagem e estilo.
Postar um comentário