“Este é um dia triste para a América. Que Deus nos ajude”, disse Franklin Graham, ao falar sobre a defesa de Obama ao ‘casamento’ gay

Franklin Graham, filho do evangelista Billy Graham, acredita que o presidente Barack Obama desafiou a Deus para mudar sua posição sobre o casamento gay.

“Na minha opinião, o presidente Obama agitando seu punho no mesmo Deus que criou e definiu o casamento”, disse Franklin Graham em um comunicado no site da Associação Evangelística Billy Graham.

O Presidente proclamou sua fé cristã em várias ocasiões, e antes de tomar posse disse que pensou que o casamento deve ser apenas entre um homem e uma mulher.

Ao longo dos anos, Obama mudou gradualmente seu tom sobre o assunto, finalmente, declarar em uma entrevista à ABC News na semana passada que a sua posição havia “evoluído” apoiar plenamente o casamento gay.

“Dói-me que o nosso presidente agora apóia o casamento homossexual, mas penso que Deus ainda mais triste”, acrescentou Graham.

O evangelista bem conhecido e líder do ministério do Samaritano bolsa vive na Carolina do Norte, onde os eleitores aprovaram uma emenda constitucional para definir o casamento como uma união apenas entre um homem e uma mulher.

“Enquanto o movimento para passar alterações que definem o casamento é relativamente nova, a definição de casamento é de 8.000 anos de idade e não é definido pelo homem, mas pelo próprio Deus”, disse Graham.

O evangelista disse que não há necessidade de o casamento é definido pelos presidentes, governadores ou do inquérito ou da mídia.

“Este é um dia triste para a América. Que Deus nos ajude”, concluiu Graham.

Franklin Graham criticou a política do presidente Obama no passado. No início deste ano, disse que Obama “parece mais preocupado com os muçulmanos do que cristãos.”

O presidente disse que mudou de idéia sobre o casamento gay, depois de conversar com amigos e família, incluindo duas de suas filhas.

Postar um comentário