Qual é a importância dos treinamentos corporativos?

Por Eugênio Sales Queiroz

Segundo o Dicionário Houaiss “treinar” significa: tornar hábil; capaz por meio de instrução, disciplina ou exercício; preparar-se, habilitar.

Diante dessa informação, é fácil perceber a importância de as empresas modernas e que desejam ter vida longa prepararem sua equipe para uma melhor performance pessoal e profissional. Defendo sempre em meus treinamentos que o ser humano só é capaz de fazer algo com excelência se for treinado para isso e, principalmente, se gostar do trabalho que precisa ser executado.

Empresa que contrata um novo funcionário e não o prepara adequadamente corre um sério risco de que ele cometa deslizes que poderiam ser evitados se tivesse sido seriamente preparado para exercer o cargo que lhe foi confiado.

Nos treinamentos corporativos bem administrados, todos da empresa estão sempre “reciclando” seus conhecimentos e, principalmente, criando um clima absolutamente favorável para que novas informações sejam repassadas e postas em prática imediatamente.

Lembro-me de ter assistido na TV, certa vez, uma entrevista com o maior jogador de basquete que o Brasil já teve, Oscar Schmidt, e recordo que ele disse que não tem “mão santa”, como é conhecido na mídia, e sim mão repetidamente treinada.

O que o mestre jogador quis dizer é que, sem treinar o nosso poder de acerto, entramos na zona de conforto, o que é um perigo nos dias de hoje, em que tudo muda o tempo todo e empresa alguma está vacinada contra as evoluções rotineiras do mundo no qual vivemos.

Você, que é empreendedor, procure manter sua equipe em absoluto clima de aprender sempre mais. Assim, todos poderão desfrutar de um sucesso mais longo, pois quem “recicla” seus conhecimentos fica muito mais preparado que aquele que apenas trabalha com o piloto automático ligado e não percebe as importantes mudanças que o mundo corporativo passa constantemente.

Para ser competitivo, é preciso continuamente aumentar sua visão de futuro, buscando sempre novas informações. E essas informações e motivações só podem ser adquiridas com treinamentos empresariais constantes, que provoquem o sentido de melhorar sempre.



Para pensar
“Não se espante com a altura do voo. Quanto mais alto, mais longe do perigo. Quanto mais você se eleva, mais tempo há para reconhecer uma pane. É quando se está próximo do solo que se deve desconfiar”
Santos Dumont
Postar um comentário