Anatel diz que TIM derruba sinal de propósito

Usuários do plano Inifnity tem instabilidade de sinal quatro vezes pior que os outros usuários da operadora

Um relatório feito pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) acusou a TIM de interromper propositalmente chamadas feitas pelo plano Infinity, o plano em que o usuário é cobrado por ligação feita e não pela duração da chamada.
Foram monitoradas todas as ligações do plano em todo o país, depois foram comparadas as quedas de ligações de usuários Infinity e "não Infinity". O resultado é que a TIM aparentemente "derrubou propositalmente" as chamadas de usuários Infinity. A quantidade de queda nas ligações é quatro vezes maior que a dos outros usuários.
O relatório foi entregue ao Ministério Público do Paraná. Ele diz que, sob os pontos de vista técnico e lógico, não há explicação para essa assimetria na quantidade de desligamentos. Esse documento também fez um cálculo do quanto os usuários gastaram por conta das quedas de ligações em um único dia. Em 8 de março deste ano, a TIM "derrubou" 8,1 milhões de ligações, gerando um faturamento extra de R$ 4,3 milhões.
A TIM disse ao Ministério Público que a instabilidade de sinal era "pontual" e "momentânea". Mesmo assim, o Ministério Público do Paraná pede a proibição de vendas de novos chips pela TIM no Estado, ressarcimento de consumidores que tiveram gastos indevidos com o plano Infinity e uma indenização por dano moral coletivo.
Via: Folha




Postar um comentário