Os novos tipos de ameaças à segurança on-line

Beth Morrissey, uma escritora independente de Williamsburg, Virgínia, trabalha e praticamente vive na Internet. Ela escreve em seu blog, tem um site e participa de todas as redes sociais mais populares. Qual é a desvantagem de sua vida on-line? Como todos os usuários da Internet, ela está constantemente exposta a ameaças à segurança e sofre as conseqüências quando recebe spam, hackers invadem sua conta do Gmail e pega alguns vírus desagradáveis em seu computador.
“Já recebi vírus de e-mail, peguei vírus ao fazer download de um arquivo PDF on-line”, ela afirma, “fui informada de que hackers tentaram invadir minhas contas de transações bancárias on-line, e recebi e-mails de phishing de sites falsos do PayPal”.
O pior episódio foi no dia em que um redemoinho gigante apareceu na tela do laptop de Morrissey e ela acabou descobrindo que era um vírus de computador. “Eu observava enquanto ele engolia cada ícone da minha área de trabalho e depois apoderava-se da tela, o que me impedia de navegar”. Resultado: três quartos do disco rígido foram excluídos e ela perdeu o equivalente a uma semana de salário enquanto aguardava o conserto do laptop. O caso dela não é o único: em 2008, os gastos com danos causados por vírus e spyware em residências dos Estados Unidos foi de 6,5 bilhões de dólares, de acordo com relatórios de consumidores.
“Ainda considero a semana de espera pelo conserto do laptop e suas respectivas inconveniências uma das piores de toda minha vida”, ela afirma.
Mesmo assim, Morrissey teve até sorte, pois fazia backup constante de seus dados e desde então melhorou seu plano de segurança. Porém, mesmo tendo adotado medidas de precaução, Morrissey foi atingida por praticamente todas as ameaças à segurança da Internet, de acordo com especialistas, e há novas ameaças surgindo.
Conheça a seguir algumas novas ameaças (e outras que perduram) das quais você precisa se proteger com a ajuda de ferramentas e práticas pessoais inteligentes:
1. Ameaça: malwares mais espertos
Malware é o que você e seu computador mais devem evitar: vírus, spyware, adware, programas keyloggers (registro de digitação) que roubam senhas, e outros programas maliciosos que têm como objetivo explorar suas informações pessoais para obter ganho financeiro ou simplesmente causar danos. Você pode ser atingido por malware através de e-mails, anúncios pop-up, protetores de tela, downloads ou sites corrompidos. Embora os malwares não sejam algo novo, os especialistas informam que, para continuar enganando os usuários on-line, eles estão ficando mais espertos.
“Antigamente, se vários pop-ups fossem exibidos na tela ou se você fosse redirecionado a uma nova página inicial, você sabia que estava infectado”, comenta Michael Kaiser, diretor executivo de uma organização sem fins lucrativos, a National Cyber Security Alliance (NCSA), que administra o site de educação ao consumidor, StaySafeOnline.
“O fato é que os malwares estão mais maliciosos e têm menos chance de serem detectados no comportamento do seu computador”, afirma Kaiser. “Os consumidores também podem observar programas anti-malware suspeitos, como pop-ups que se parecem com uma mensagem de segurança e o direcionam para a compra de um programa para limpar o sistema. Alguns desses sites podem ser de malware ou programas antivírus de qualidade extremamente baixa.”
2. Ameaça: botnets evoluídos
Se o seu computador caiu na armadilha de hackers em um botnet, significa que, sem o seu conhecimento, criminosos adicionaram o computador a uma rede virtual que inunda sites com tráfego intenso para travá-los. Ser capturado em um botnet também pode significar que há hackers roubando suas informações pessoais. É muito comum ser capturado em um botnet por meio de um malware; eles trabalham juntos. A maneira como os hackers estruturam os botnets está cada vez mais sofisticada e sua detecção cada vez mais difícil.
3. Ameaça: sites de relacionamento e Web 2.0 vulneráveis
Os serviços da Web 2.0 tornam muitas ferramentas da Web mais atraentes e úteis, como os vídeos do YouTube vistos on-line em todos os lugares. Porém, especialistas afirmam que pode ser difícil configurar esses serviços para que fiquem totalmente protegidos contra vulnerabilidades. De acordo com um relatório gerado em 2009 pelo Secure Enterprise 2.0 Forum, as ameaças podem incluir um aumento nos apelos de phishing (que tentam fazer com que você forneça informações pessoais em sites falsos) ou a exploração de códigos da Web 2.0 por hackers, ocorrido com o Yahoo HotJobs em 2008. Nesse caso, os hackers podem comprometer as informações pessoais armazenadas no site.
Até mesmo as redes sociais estão sendo atingidas por mensagens de phishing ou por spam carregado de malware. “Quando surge um aplicativo novo bem-sucedido que atrai um grande número de usuários, um criminoso da Internet tenta tirar vantagem dele”, afirma Kaiser. Além disso, em sites de relacionamento, as pessoas tendem a publicar um grande volume de informações pessoais que podem ser exploradas por alguém para acessar contas bancárias, por exemplo.
Dicas de segurança:
Para proteger a si e a seus familiares contra as novas ameaças on-line, veja a seguir algumas estratégias que você pode adotar.

  • Para começar, mantenha seu sistema de segurança atualizado. Isso se aplica ao software antivírus/anti-spyware/firewall, programas de segurança do sistema operacional e de segurança do navegador. Defina seu software e os programas para obter as atualizações de proteção mais recentes automaticamente. “Se você não obtiver as atualizações freqüentemente, não estará protegido”, afirma Kaiser.


  • Nunca clique em pop-ups ou links em e-mails não solicitados. Se receber um pop-up suspeito, feche-o e execute seu software de segurança atualizado imediatamente.


  • Mude suas senhas freqüentemente e use senhas longas, não inclua informações pessoais nem números. Kaiser sugere a criação de uma combinação exclusiva de letras e números, como o nome de sua música favorita, por exemplo, que não possa ser adivinhada com facilidade (mas não a publique no perfil da sua rede social!).


  • Se for infectado, use seu software de segurança ou o site do fornecedor para obter ajuda para remover malware ou obtenha assistência em sites sem fins lucrativos, como o BadwareBusters.


  • Para comportar-se de forma mais consciente on-line, antes de publicar em uma rede social, pergunte-se: 1. Quem verá a publicação? 2. Qual é a vantagem de compartilhar estas informações ou fotos? 3. Por que gostaria que alguém visse estas informações? “O importante é ter as ferramentas certas e adotar um bom comportamento”, observa Kaiser.

A boa notícia é queMorrissey aprendeu a proteger-se contra ameaças on-line e tornou-se maisconsciente das situações que a colocam em risco. “Às vezes acho inconveniente”,ela diz. “Mas aí lembro-me da minha experiência, que espero nunca ter que vivernovamente. Então penso que é melhor prevenir do que remediar”.
Courtney Macavinta é uma jornalista do Vale do Silício que escreve para a < em>CNET, Inc., Red Herring, Wired News, The Washington Post</em> e outras publicações.


Read more: Cybercrime News: Os novos tipos de ameaças à segurança on-line | Seu Recurso De Segurança http://cybercrimenews.norton.com/nortonpc/pt/feature/emerging_threats/online_threats/index.html#ixzz2BeARpwr8
Postar um comentário