Construindo a verdadeira liderança .

Não vivemos em um tempo difícil, mas em um tempo diferente. Os líderes devem ter consciência dessa realidade e se adequar a ela, entendendo claramente que novos problemas e oportunidades exigem novas maneiras de pensar e agir.

O processo de tornar-se um verdadeiro líder é árduo, embora altamente recompensador. Um caminho de contínuo aprendizado, onde o autoconhecimento e o autodesenvolvimento devem ser seus companheiros inseparáveis.

Os verdadeiros líderes talvez não sejam tecnicamente os mais habilidosos ou talentosos, mas sabem como valorizar, reconhecer e inspirar aqueles que são, fazendo com que as pessoas desenvolvam-se e superem-se diariamente, despertando habilidades que elas próprias desconheciam. Pois liderar não é saber mais do que os liderados, mas sim ser capaz de fazer com que cada um consiga dar o melhor de si.

O líder precisa ter consciência que não existe ninguém mais importante do que o outro. Saber também que algumas das maiores necessidades das pessoas são: sentir-se importante, ser reconhecido e ser valorizado.

Aprender, entender, compreender e refletir sobre o processo da dinâmica do comportamento humano deveria se constituir em um dos principais campos de interesse e estudo por parte daqueles que exercem a liderança. As pessoas que exercem qualquer tipo de liderança deveriam ser antes de tudo, "especialistas" em gente, e não apenas em coisas.

Outro grande desafio dos líderes atualmente é manter pessoas talentosas nas empresas. Para isso é importante que tomem cuidado com alguns sinais prematuros de desinteresse, tais como: uma mudança no comportamento, tal como chegar atrasado e sair mais cedo, uma diminuição no desempenho, queixas repentinas de uma pessoa que não costumava se queixar, afastar-se dos outros e falar de esgotamento.

Os líderes devem ser capazes de enxergar além dos seus objetivos pessoais e aprender a gerenciar a tendência inata humana ao egoísmo, de modo a tornar mais sensíveis às outras pessoas com quem partilham a caminhada. Para isso, torna-se fundamental que conheçam bem os membros de suas equipes. Alguns líderes podem estar se perguntando, mas como posso conhecer melhor a minha equipe? Observando, enxergando e escutando as pessoas. As necessidades e desejos são individuais, o que motiva um pode desmotivar outros.

Os verdadeiros líderes também têm a capacidade de construir relacionamentos saudáveis, pois tudo na vida gira em torno dos relacionamentos. Mas qual a matéria-prima básica para edificar relacionamentos bem-sucedidos? A resposta é simples: confiança. Sem confiança dificilmente construiremos ou conservaremos bons relacionamentos. A qualidade essencial do líder não é a perfeição, mas a credibilidade. Constrói-se credibilidade não fingindo ser perfeito, mas sendo sincero com as pessoas.


Karina Magolbo
Editora da Revista Liderança
Postar um comentário