O SISTEMA SOLAR


O SISTEMA SOLAR

Nosso sistema solar consiste-se de uma estrela mediana a qual chamamos Sol, dos planetas MercúrioVênusTerraMarteJúpiterSaturnoUranoNetuno, e o planetóide Plutão. Ele inclui: os satélites dos planetas; numerosos cometasasteróides, e meteoróides; e o meio interplanetário. O Sol é a mais rica fonte de energia eletromagnética (a maior parte na forma de calor e luz) do sistema solar. A mais próxima estrela vizinha conhecida do Sol é a anã vermelha chamada Proxima Centauri, à distância de 4,3anos-luz. O sistema solar como um todo, junto com as estrelas locais visíveis em uma noite clara, orbitam o centro de nossa galáxia, um disco espiral de 200 bilhões de estrelas, que chamamos Via Láctea. A Via Láctea tem duas pequenas galáxias orbitando-a de perto, as quais são visíveis do hemisfério sul. Elas são chamadas a Grande Nuvem de Magalhães e a Pequena Nuvem de Magalhães. A mais próxima grande galáxia é a Galáxia de Andrômeda. Ela é uma galáxia espiral tal qual a Via Láctea, mas é 4 vezes mais massiva e está a 2 milhões de anos-luz de distância. Nossa galáxia, uma dentre bilhões de galáxias conhecidas, está viajando pelo espaço intergaláctico.
Os planetas, a maioria dos satélites dos planetas, e os asteróides giram em volta do Sol na mesma direção, em órbitas praticamente circulares. Quando olhando de acima do polo norte solar para baixo, a órbita dos planetas está no sentido anti-horário. Os planetas orbitam o Sol em, ou próximos de, um mesmo plano, chamado a eclíptica. Plutão é um caso especial, pois sua órbita é a mais inclinada (18 graus) e a mais elíptica de todos os planetas. Por causa disto, em parte de sua órbita Plutão está mais próximo do Sol que Netuno. O eixo de rotação da maioria dos planetas está próximo da perpendicular da eclíptica. As excessões são Urano ePlutão, os quais estão inclinados para o lado.
Composição Do Sistema Solar
O Sol contém 99,85% de toda a matéria do Sistema Solar. Os planetas, que condensaram-se do mesmo disco de matéria que formou o Sol, contém apenas 0,135% da massa do sistema solar. Júpiter contém mais de duas vezes a matéria de todos os outros planetas combinados. Satélites de planetas, cometas, asteróides, meteoróides, e o meio interplanetário constituem um resto de 0,015%. A seguinte tabela é uma lista da distribuição de massa em nosso Sistema Solar.
  • Sol: 99,85%
  • Planetas: 0,135%
  • Cometas: 0,01% ?
  • Satélites: 0,00005%
  • Planetas Menores: 0,0000002% ?
  • Meteoróides: 0,0000001% ?
  • Meio Interplanetário: 0,0000001% ?
Espaço Interplanetário
Quase todo o sistema solar em volume parece ser um vazio completo. Longe de ser um nada absoluto, este vácuo de "espaço" compreende o meio interplanetário. Ele inclue várias formas de energia e pelo menos dois componentes: poeira interplanetária e gás interplanetário. Poeira interplanetária consiste-se de partículas sólidas microscópicas. Gás interplanetário é um tênue fluxo de gás e partículas carregadas, principalmente prótons e elétrons -- o plasma -- que flui do Sol e
é chamado de vento solar.
O vento solar pode ser medido por uma espaçonave, e tem grande efeito sobre a cauda dos cometas. Ele também tem um efeito mensurável no movimento das espaçonaves. A velocidade do vento solar é cerca de 400 quilômetros (250 milhas) por segundo nas vizinhanças da órbita da Terra. O ponto onde o vento solar encontra o meio interestelar, que é o vento "solar" de outras estrelas, é chamado de heliopausa. Esta é a fronteira teorizada como sendo grosseiramente circular ou em forma de lágrima, constituindo o limite de influência do Sol a talvez 100 UA de distância dele. O espaço contido pelas fronteiras da heliopausa, contendo o Sol e o sistema solar, é chamado de heliosfera.
O campo magnético solar extende-se para além no espaço interplanetário; ele pode ser medido na Terra e por uma espaçonave. O campo magnético solar é o campo magnético dominante em todas as regiões interplanetárias do sistema solar, exceto nas imediações dos planetas, que possuem seus próprios campos magnéticos.
Os Planetas Terrestres
Os planetas terrestres são os quatro planetas mais interiores do sistema solar,MercúrioVênusTerra e Marte. Eles são chamados terrestres porque tem uma superfície compacta e rochosa, como a da Terra. Os planetas, Vênus, Terra, e Marte tem atmosferas significativas enquanto Mercúrio não tem quase nenhuma atmosfera.
Os Planetas Jupiterianos
JúpiterSaturnoUrano, e Netuno são conhecidos como planetas Jupiterianos (relativo a Júpiter), porque eles são todos gigantes comparados com a Terra, e tem uma natureza gasosa como a de Júpiter. Os planetas jupiterianos são também referidos como os Gigantes de Gás, apesar de que alguns ou todos eles possam ter pequenos núcleos sólidos.

O Sol é a estrela mais próxima de nós. Todos os planetas do sistema solar giram ao seu redor e cada um com um período diferente. Ele é o responsável pelo suprimento de energia da maioria dos planetas. Quando as pessoas visitam observatórios as perguntas mais comuns que surgem a respeito do Sol são: o que é o Sol e como ele funciona? Do que ele é feito? Mas, antes de responder a essas perguntas veremos alguns dados curiosos a respeito do Sol.
O Sol só é uma estrela por causa da grande quantidade de massa que ele tem, 332 959 vezes a massa da Terra. Ele é constituído, principalmente dos gases hidrogênio e hélio, os dois gases mais leves que temos. Quando se diz que o Sol tem quase 98% de gases a pergunta mais comum que aparece é: como é possível o Sol ter tanta massa, ser tão grande sendo formado de gases?
Bem, essa é uma longa história e que nem mesmo os cientistas que estudam o Sol e outras estrelas sabem explicar exatamente como acontece, mas uma coisa eles sabem: Antes de existir o Sol e os planetas o que existia no lugar do sistema solar era uma enorme nuvem de gases e poeira muito maior que o sistema solar. Os gases são os que conhecemos: oxigênio, nitrogênio e principalmente hidrogênio e hélio; a poeira são todos os outros elementos químicos; ferro, ouro, urânio, etc... mas, a grande parte dessa nuvem era o hidrogênio e o hélio. Por algum motivo que ainda não é bem explicado essa nuvem encontrou condições para se aglomerar, se juntar em pequenos blocos, esses blocos começaram a se juntar em blocos cada vez maiores. Um desses blocos, o que se formou primeiro, no centro da nuvem, ficou tão grande e pesado que sua força gravitacional tornou-se suficiente para reter os gases com muita facilidade. Esse bloco aumentou tanto de tamanho e massa que acabou por se transformar numa estrela: o Sol. Os blocos menores que se formaram ao redor do bloco central deram origem aos planetas. CUIDADO! Muitas pessoas pensam que os planetas são pequenas bolhas expelidas pelo Sol. Isso porque os cientistas do século passado e começo deste século pensavam assim. Hoje em dia sabe-se que isso não é verdade. A teoria da nuvem de gás e poeira é a mais aceita entre cientistas atuais.

Postar um comentário