Leoa abandonada abraça homens que a resgataram da morte na África

Sirga foi deixada de lado pelo bando quando ainda era filhote em Botswana; sem comida, ela poderia não ter sobrevivido, mas hoje caça normalmente
Publicado noTerra
Em meio à selvagem paisagem africana, uma leoa abraça com aparente carinho os dois homens que a salvaram. Quando ainda era filhote, Sirga foi deixada de lado por seu bando de leões e resgatada por Valentin Gruener e Mikkel Legarth, que – envolvidos com a preservação da espécie em Botswana – não aceitaram ver ela abandonada e decidiram ajudar. A leoa hoje mantém uma ligação afetiva com a dupla, que luta para conservar a população de leões na região. As informações são do Daily Mail.
Sirga trata os dois conservacionistas como se fossem da mesma espécie que ela, e com a ajuda deles, que a acompanharam desde quando era pequena, a leoa agora pode caçar e viver com autonomia em seu habitat natural. Ela é atualmente o símbolo do Modisa Wildlife Project, que luta pela preservação dos leões em Botswana e foi fundado pelo alemão Gruener e o dinamarquês Legarth.
Botswana é um país na África Austral que tem duas vezes e meio o tamanho da Grã-Bretanha e conta com vastas áreas selvagens, mas onde o aumento da agricultura está provocando conflitos entre homens e leões. O projeto da dupla também tem o objetivo de chegar a um acordo com os fazendeiros locais para impedir o desaparecimento de mais animais da espécie. O plano é realocar os leões que estão tendo contato com outros humanos para uma grande área protegida onde eles poderão se mover e alimentar livremente.









Postar um comentário