Não julgue, apenas compreenda.

Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado.
Ele se vira para o chinês e pergunta:

- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o seu defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde:
- Sim, e geralmente na mesma hora em que o seu vem cheirar as flores!
 

Respeitar a visão do outro, em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas são diferentes, agem de forma diferente e pensam diferente. Não julgue, apenas compreenda.







"Havia um importante serviço a ser feito e
Todo Mundo estava certo de que Alguém o faria.
Qualquer um
poderia tê-lo feito, mas Ninguém pensou nesta hipótese.
Alguém
reclamou porque o serviço era de Todo Mundo, mas Todo Mundo estava certo de que Qualquer um o faria.
Só que Ninguém poderia imaginar que
Todo Mundo iria tirar o corpo fora.
Por fim, Todo Mundo terminou culpando Alguém porque Ninguém fez que Qualquer um poderia ter feito."






Gostaria de compartilhar alguns pensamentos extraídos do livro "Jesus: o maior psicólogo que já existiu", de Mark W. Baker:

Não confundam a sinceridade com a verdade; vocês podem estar sinceramente errados.

Ao julgar os outros, nós nos condenamos.

A autocondenação envolve a crença em uma mentira a respeito de nós mesmos.

Não podemos escapar do nosso eu, mas podemos encontrá-lo.
 
Nós nos salvamos restaurando os relacionamentos.
 
Os donos da verdade precisam descobrir a verdade a seu respeito.