DIP - Departamento de Imprensa e Propaganda

* Com o Objetivo de aperfeiçoar e ampliar Atividades como fazer Departamento Nacional de Propaganda, CRIOU Vargas, em dezembro de 1939, o Departamento de Imprensa e Propaganda, extinguindo, ATRAVES fazer MESMO decreto, o DNP. A Direção Geral do novo departamento permaneceu NAS Mãos de Lourival Fontes, Diretor do Antigo orgão.
À partir da Criação do DIP, Serviços de Todos os de propaganda e publicidade dos Ministérios, Departamentos e Estabelecimentos da Administração Pública Federal e Entidades autárquicas passaram um Ser executados com EXCLUSIVIDADE cabelo Orgão, that also organizava e dirigia como Homenagens a Vargas, constituindo o grande instrumento de Promoção Pessoal do chefe do Governo, de SUA Família e das autoridades los Geral. O DIP Tornou-se o orgão coercitivo Máximo da Liberdade de Pensamento e Expressão Durante o Estado Novo EO porta-voz Autorizado fazer regime. 


Comemorações do Estado Nacional, 1937 - 1942, na voz das aulas e na Palavra do chefe, publicado cabelo DIP em 1943.
De a Acordo com o decreto Que LHE DEU Origem, tinha Como principais Objetivos centralizar e coordenar um nacional propaganda, interna e externa, e servir Como elemento auxiliar de Informação dos Ministérios e Entidades Públicas e Privadas; organizar OS Serviços de turismo, interno e externo; Fazer uma censura fazer teatro, fazer cinema, das funcoes recreativas e ESPORTIVAS, da Radiodifusão, da literatura e social, Política e da Imprensa; Estimular a Produção de filmes Educativos Nacionais e CLASSIFICA-los um parágrafo Concessão de Prêmios e estimulassem; colaborar com a Imprensa Estrangeira parágrafo Evitar a Divulgação de Informações nocivas Ao país; PROMOVER, organizar e patrocinar Manifestações cívicas e festas populares com intuito Patriótica, educativo Ou de propaganda turística, Assim Como Exposições demonstrativas das Atividades do Governo, e organizar e Dirigir o Programa de Radiodifusão oficial do Governo.
Para um Execuções Dessa grande e Complexa Tarefa, como Atividades fazer DIP distribuíam-se between divisoes Cinco. A divisão de Divulgação tinha soluço SUA Competência como ATIVIDADES DE elucidação da Opinião Nacional sobre como Diretrizes doutrinárias fazer regime combate eo, Meios OS POR Todos, à penetração e disseminação de QUALQUÉR Idéia perturbadora da Unidade Nacional. Competia à divisão de Rádio, de a Acordo com Regulamento do DIP, Levar AOS Ouvintes radiofônicos Nacionais e Estrangeiros, Por intermedio da Radiodifusão oficial, Tudo O Que lhes Pudesse Fixar um Atenção Sobre as Atividades Brasileiras em TODOS Domínios OS, Fazer uma censura Prévia de Programas radiofônicos e de letras a Serem musicadas e organizar o Programa Hora do Brasil.

Uma grande dados, publicado cabelo DIP em 1941, em Comemoração Ao Aniversário de Getúlio Vargas.
 
À divisão de teatro e cinema cabiam como funcoes de censurar previamente e autorizar OU interditar de Todos os filmes e Representações teatrais em Todo o Território Nacional; PUBLICAR nenhuma Diário Oficial a Relação de Peças e filmes Censurados, acompanhados de SUAS Características e fazer Resumo do Julgamento; incentivar e PROMOVER facilidades Econômicas Às Empresas Nacionais produtoras e AOS distribuidores de filmes Geral em, e instituir, permanentemente, um cinejornal, filmado em Todo o Brasil e Com Motivos genuinamente brasileiros, O Que deu Origem Ao Cinejornal brasileiro, Distribuído NOS cinemas de todo o Pais.  
Sobre a divisão de Imprensa recaía Uma das Mais Importantes funcoes fazer DIP - uma censura à Imprensa.
Contando com Uma Estrutura Complexa Bastante, a eficacia do DIP na Realização de SEUS barbatanas se fez Sentir rápidamente. O culto à Personalidade ea Construção de Imagens idealizadas de Getúlio Vargas veiculadas cabelo DIP - como, Por Exemplo, um de "pai dos Pobres" - ajudaram a consolidar em andamento Pouco o Poder fazer ditador.
O DIP promoveu Concursos de Monografias, garantindo Às Obras premiadas, nitidamente de carater apologético, Publicação e Divulgação POR TODO O País. Inúmeros Folhetos explicativos fazer regime novo e that divulgavam uma obra do Governo, principalmente no campo da Legislação trabalhista, marcaram um Atuação doutrinária do orgão. O DIP patrocinou also Concursos de música popular, e foi num DELES that Aquarela do Brasil, de autoria de Ari Barroso, recebeu o Primeiro lugar. Além Disso, cabia Ao DIP DISTRIBUIR um FOTOGRAFIA oficial do presidente Vargas, Não Só NAS Repartições Públicas, mas also em Colégios, Clubes, Estações Ferroviárias, a Casas Comerciais, etc. AINDA Dentro da área de Divulgação do ideário estadonovista, o DIP lançou Diversas Publicações , Entre como um de Quais Maior destaque foi Cultura Política - Revista Mensal de Estudos Brasileiros. A revista tinha Como PROPOSTAS principais Promoção de uma nova Concepção de cultura, unificando a Ordem Política e Social um soluço égide do Estado, EO esclarecimento do rumo das Transformações Sociais e Políticas em Curso no país. Por Lado Outro, como Relações fazer DIP com a Imprensa caracterizaram-se sempre Pela Ocorrência de numerosos atritos. Já em março de 1940, registrou-se hum dos Casos Mais notorios de Intervenção em Jornais, com uma Invasão Pela Polícia de O Estado de S. Paulo; O Jornal permaneceu soluço Intervenção do DIP Até o final, do Estado Novo. 

Capa de hum Número da revista Cultura Política, 19 de abril de 1944.
 
AINDA em 1940, o DIP Teve Seu Poder ampliado com a instalaçao, estado em each fazer país, de hum Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda (DEIP), com SUAS mesmas atribuições.
O Poder do DIP começou a ruir com um Proximidade do Fim da guerra ea vitória dos Aliados. Avaliada a inexeqüibilidade dos Objetivos parágrafo OS Quais havia Sido Criado, e Diante da Crescente PRESSAO populares cabelo FIM de Todos os Órgãos cerceadores da Liberdade criados Durante a vigencia do Estado Novo, o DIP foi extinto em 25 de maio de 1945.
Rejane Araújo

* Texto Extraído do verbete Departamento de Imprensa e Propaganda do Dicionário Histórico-Biografico Brasileiro