Novo monumento de pedra é descoberto perto de Stonehenge

Ilustração do que seria a fileira de pedras descoberta em Durrington Walls
RIO — Os restos de um imenso monumento de pedras pré-histórico foi descoberto a menos de três quilômetros de Stonehenge. Uma fileira com mais de 90 rochas em pé, algumas com mais de 4,5 metros de altura, foi localizada enterrada em Durrington Walls, um “super-henge” com 500 metros de diâmetro construído no período neolítico, há cerca de 4.500 anos.

— A descoberta de um novo monumento de pedra tem implicações significativas para o nosso entendimento de Stonhenge e sua paisagem — disse Vincent Gaffney, professor da Universidade de Bradford e um dos autores da descoberta. — Essa nova evidência não apenas demonstra uma fase completamente inesperada da arquitetura monumental e um dos maiores sítios cerimoniais da Europa pré-histórica, como a nova linha de pedras pode ser contemporânea da famosa Stonehenge ou até mesmo mais antiga.
Ilustração mostra como seria a fileira de pedras descoberta em Durrington Walls

ADVERTISEMENT
A nova estrutura foi revelada pelo projeto Stonehenge Hidden Landscapes, que usou técnicas de prospecção geofísica não invasivas e de sensoriamento remoto, o que tornou possível a detecção sem a necessidade de escavação. De acordo com os pesquisadores, é possível que as rochas tenham sobrevivido porque foram soterradas para a construção do banco de areia que cerca o assentamento do “super-henge”.


realizados pela população que habitou a região e, em seguida, as escarpas foram delineadas pela fileira de pedras, formando uma arena em formato de “C”. Embora nenhuma das rochas tenha sido escavada, uma estrutura que pertence ao campo adjacente sugere que as pedras tenham vindo de fontes próximas.
— Nosso radar de alta resolução revelou uma incrível fileira de cerca de 90 rochas, sendo que um grande número delas sobreviveu após serem soterradas — disse o professor Wolfgang Neubauer, da Universidade de Bradford. — Ao leste, até 30 pedras, medindo até 4,5 m x 1,5 m x 1 m, sobreviveram abaixo do banco, enquanto em outras áreas as rochas estão fragmentadas.
Estudos anteriores na área levaram os arqueólogos a acreditar que apenas Stonehenge e um círculo menor, ao fim da chamada Avenida Stonehenge, possuíssem estruturas significativas de pedra. A nova descoberta tem implicações significativas para o nosso entendimento sobre a paisagem local. Os aterros em Durrington Walls foram construídos cerca de um século após o círculo de Stonehenge, mas a fileira de rochas recém-descoberta pode ter sido contemporânea ou mais antiga.


— Tudo o que foi escrito sobre Stonehenge e os antigos monumentos precisa ser revisto — disse Paul Garwood, arqueologista da Universidade de Birmingham.
Essa é a mesma opinião de Nick Snashall, arqueólogo da organização Stonehenge World Heritage Site, mantenedora do centro de visitação e do monumento de Stonehenge.
— A paisagem de Stonehenge foi estudada por séculos, mas o trabalho do projeto Hidden Landscapes está revelando mudanças sem precedentes na História da região — disse Snashall. — Esses últimos resultados nos mostram provas do que se encontra abaixo de antigos trabalhos de terraplenagem em Durrington Walls. A presença do que parecem ser pedras, que circundam uma das maiores povoações neolíticas da Europa, acrescenta um novo capítulo à História de Stonehenge.