Origem e memória das universidades medievais

Origem e memória das universidades medievais a preservação de uma instituição educacional*

Origin and memory of medieval universities the preservation of an educational institution

TEREZINHA OLIVEIRA Pós-Doutora/USP Universidade Estadual de Maringá Av. Colombo, 5790 – Maringá-PR teleoliv@gmail.com

RESUMO
Analisamos a universidade medieval a partir de dois olhares distintos, mas unidos, que formam a idéia de totalidade desta instituição. Em um, tratamos da sua origem no seio do medievo enquanto criação de um espaço novo de construção e preservação dos saberes. Temos aqui que considerar o papel desempenhado pelos movimentos citadinos, que davam ao mundo medievo uma nova feição, e pelo pensamento escolástico, que alcançava sua plenitude no interior desta instituição. Em outro, tratamos a universidade como um patrimônio histórico, portanto, como uma instituição a ser preservada e recordada. A memória assume, aqui, papel importante como sujeito imperativo da construção do ser pessoa (Aquino). Capta-se seu significado da perspectiva histórica e da memória, revelando o sentido de pertencimento social que possui por dar caráter de universalidade ao saber e ao agir dos homens. História e memória se entrelaçam e a universidade surge como espaço do saber mediado pelas relações do poder político.

Continue lendo AQUI!        LINK: