A força da tradição: a persistência do antigo regime historiográfico na obra de Marc Bloch

RESUMO
Este artigo se foca na obra de Marc Bloch, em especial em seu livro tido como mais importante, A Sociedade Feudal (1939), argumentando que mesmo no trabalho de um dos mais importantes do século XX ainda é possível encontrar elementos associados a uma historiografia mais tradicional.
Palavras-chave: Marc Bloch, Escola dos Annales, Historiografia

ABSTRACT
This article is focused on Marc Bloch's oeuvre, especially in his so-called masterpiece, Feudal Society (1939), arguing that even in the work of one of the most important historians of the century, we can find important elements of the traditional historiography.
Key words: Marc Bloch, Annales School, Historiography



1. Introdução1
O título deste artigo remete importante trabalho de Arno Mayer,2 o qual argumenta que, ao contrário do que os historiadores tendem a enfatizar, inúmeros elementos dos antigos regimes europeus haviam sobrevivido aos cataclismas de 1789 e 1848, por vezes chegando ainda fortes a 1914. Nas palavras do autor:
Isso não significa negar a importância crescente das forças modernas que solaparam e desafiaram a antiga ordem. Mas significa sustentar que até 1914 as forças de inércia e resistência contiveram e refrearam essa nova sociedade dinâmica e expansiva no interior dos anciens régimes que dominavam o cenário histórico europeu.3
Assim, apesar de reconhecer o dinamismo das "forças modernas", Mayer desenha um quadro no qual às vésperas da Primeira Guerra a Europa ainda se encontrava em grande parte dominada por instituições do Antigo Regime nos planos econômico, social, político e cultural. Naturalmente pode-se censurar o autor por exagerar a persistência do Antigo Regime na Europa entre 1848 e 1914, mas Mayer prontamente rebate tal crítica, notando que tendo em vista a ênfase dada por historiadores de tendências muito diferentes às "forças modernas" no período, seu livro busca compensar tal desequilíbrio com uma abordagem que privilegie os "elementos pré-modernos" naquele período, dado que estes jamais foram postos em destaque pela historiografia.4

Continue lendo AQUI!    LINK: